A Tristeza segundo a Medicina Tradicional Chinesa (MTC)

A tristeza é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história, hoje em dia seu impacto na sociedade alimenta a industria farmacêutica com o alto consumo de medicamentos alopáticos antidepressivos.

Segundo a teoria dos 5 elementos a tristeza está relacionada ao Metal, e este liga-se à força e à estrutura. Neste setor a energia vital é descendente, pesada. O ciclo que mostra crescimento na primavera e exuberância no verão revela agora a maturidade e se encaminha para o fim.

Relacionados ao elemento Metal estão o órgão Pulmão e a víscera Intestino Grosso, o Nariz a Pele e os Pelos. Este elemento  em nós tem a característica de eterna colheita, a função dos pulmões e do intestino grosso é assimilar o essencial e descartar o inútil.

Metal é aquilo que nos é precioso (vital) para sobrevivência, sem ar não vivemos, e sem esvaziar o intestino também não. Tudo o que consideramos precioso em termos materiais é metal: ouro, prata, cobre, diamantes. quartzo, petróleo…

O-Buda-de-Ouro

Como a Tristeza nos prejudica?

A tristeza, a depressão, melancolia, sensação de que a vida não vale a pena, o desanimo, a decepção e por aí vai, promovem grandes alterações em nosso funcionamento, atingem todos os níveis do ser, surgem dores e dificuldades físicas, o emocional fica instável, o mental fica abalado por vibrações de baixa frequência e o espiritual nem se fala.

A tristeza ataca os pulmões, essa afirmação é facilmente constatada observando a respiração pouco eficiente nessa situação, ela também ataca os intestinos que tem seu funcionamento alterado tanto para muito como para pouco.

Os pulmões governam a respiração, e esta é responsável por trazer oxigênio do meio externo para o meio interno, é através  da respiração que nossas células recebem o sopro vital para viverem e para realizar seus trabalhos em nosso organismo.

O ser humano é composto de  trilhões de células, cada uma encarregada de uma determinada função, imagine o caos e o colapso que ocorre no funcionamento orgânico quando não chega oxigênio na quantidade ideal. Imagine caro leitor(a) como é a luta interna por sobrevivência com suprimentos escassos devido a um longo período depressivo!

Para a tradição chinesa os pulmões governam o Chi (energia vital), justamente porque governam a respiração, e também ajustam os canais de água, desempenhando um importante papel na movimentação e na transformação da água em nosso corpo.

A desarmonia nessa área pode favorecer o surgimento de doenças respiratórias como asma, bronquites e pneumonias, problemas urinários e problemas com a transpiração.

A tristeza também ataca o intestino grosso, pessoas depressivas tendem a ter alterações no funcionamento intestinal, diarreia (perda de recursos) e prisão de ventre (retensão dos excessos) são os distúrbios mais comuns. Hemorroidas, fístulas e fissuras também se relacionam com o ataque da tristeza ao funcionamento dessa víscera.

O intestino grosso participa de forma significante na absorção de nutrientes e líquidos da alimentação, sua função é importantíssima para vida, pesquisas recentes o apontam como “segundo cérebro” do corpo humano, aí fica mais fácil entender sua ligação com a tristeza, intestino ruim é porta aberta parag essa emoção e ela por sua vez é um convite ao surgimento de doenças e alterações no funcionamento intestinal.

A MTC vem dizendo a milênios a importância que é cuidar da respiração e do transito intestinal. Em suas práticas corporais tais como o Kung fu, o Lian Gong em 18 terapias e o Tai Chi, a respiração ganha papel de destaque juntamente com posturas e massagensque favorecem o transito intestinal.

Tudo isso para manter a vida mais feliz, livre das armadilhas da tristeza, armadilhas que favorecem o surgimento de doenças autoimunes e psicossomáticas como a Fibromialgia, Reumatismo, Esquizofrenias, Câncer. Também pode levar a comportamentos  destrutivos abrindo brecha ao suicídio. Quantos ocorrem anualmente devido a depressão?

Se você está se perguntando o que fazer para fugir da tristeza posso lhe dar dicas simples, pratique atividade física que favoreça a respiração, atividade aeróbica é uma boa pedida, consuma alimentos que auxiliem a flora intestinal e sorria mais, se não tem motivos para sorrir então mexa-se procure algo que te faça feliz.

Procure auxílio junto as terapias naturais da MTC, a acupuntura, a reflexologia, a fitoterapia e as práticas corporais podem ser ótimos antidepressivos, pense nisso.

Conheça e se inscreva no Canal

Aprenda mais sobre o assunto clique aqui 

image

Anderson B. Alonso

Fisioterapeuta, Massoterapeuta, Acupunturista, Terapeuta Holístico e Reikiano nível 3A, é criador do blog Visão Holística, trabalha com Terapias Complementares desde 2008.

 

8 Comments on "A Tristeza segundo a Medicina Tradicional Chinesa (MTC)"

  1. Eu tenho feito exercício energizando o abdômen. Com isso trabalhando a energia estou sentindo menos triste.

  2. Parabéns pelo trabalho amigo Anderson …

  3. Elis Dálete | 21/06/2016 at 23:21 | Responder

    Parabéns.

  4. voce tem algum canal no youtube

  5. Aldo Pereira de Pereira | 27/10/2017 at 11:53 | Responder

    gostei muito mesmo do que vc falou

Deixe uma resposta